Viagens

Roma, Itália

07/07/2015 • 8 Comentários

DSCF0408

De todos os lugares que já visitei ao redor do mundo, Roma é, com toda certeza, um daqueles onde pude respirar a história viva, presente nas ruínas e ruelas muito bem conservadas através dos anos. Em meu primeiro voo à Roma, estávamos comemorando o último voo de um dos nossos seniors, então além de passear pela cidade sendo guiada por alguém com mais experiência, todos contribuímos para uma boa lembrança.

Durante apenas 24h em Roma (ou em qualquer outro lugar) é impossível visitar todos os pontos turísticos, então hoje, depois de 3 layovers por lá, resolvi contar um pouco pra vocês de como me senti na capital italiana. Percebam que há fotos com roupas de inverno e outras veraneias, rs. Minha primeira vez por lá, foi em meados de novembro e dezembro. Fui ao Coliseu (mas não entrei), caminhei pela cidade até a Fontana de Trevi (fonte dos desejos), fui até o panteão e visitei um mercado de Natal. Reservei minha segunda visita, ao Vaticano, explorando cada cantinho da linda casa do Papa. Em minha última visita, aproveitei o tempo gostoso de verão para entrar no Coliseu e mostrar um pouquinho do que eu conhecia de lá para uma nova tripulante na empresa que resolveu me acompanhar.

DSCF0399

Viajar por todo mundo, torna difícil a escolha do meu lugar preferido, mas Roma definitivamente está na lista dos meus “top 10″(?), rs. Dá para fazer todo o passeio pela cidade a pé. Eu gosto muito de caminhar entre as ruas pois é assim que encontro lugares aconchegantes e charmosos para almoçar ou apenas tomar um café. Só pelo fato de andar pelas ruas, pegar ônibus e trem como os locais, você absorve um pouquinho mais da cultura sem se prender à um guia. Vai tudo no italiano improvisado com o português (quase como meu “portunhol”, quando misturo espanhol e português). Há casos e países em que vale mais a pena pegar um guia ou aqueles ‘hop off, hop on bus’, mas na Itália, não tive problemas. Certos lugares ficam um pouco longinho, mas prefiro ir caminhando ao meu tempo e aproveitando não só a cidade, mas também o clima. Uma coisa que faço no hotel mesmo, é carregar o mapa da cidade no google maps. Mesmo que você não tenha internet na rua, o mapa fica carregado no celular e com o GPS, você consegue guiar-se por todo o lugar sem dificuldade ;).

IMG_3971

IMG_3950

IMG_4002

IMG_4011

Roma é repleta de ruas estreitas por onde os carros passam tranquilamente alinhados aos pedestres nas pequenas calçadas construídas na borda dos prédios. As muitas faixas de pedestres espalhadas pela cidade são palco de multidões   que são muito bem respeitadas pelos carros. Fiquei horas esperando na borda de uma das faixas enquanto milhares de carros, motos e ônibus passavam, até a hora que um pedestre se atreveu a colocar o pé e caminhar. Imediatamente, o que pareceu uma interminável fila de veículos parou para que passássemos. Não há xingamentos, avanços de veículos sobre a faixa ou pessoas irritadas. É incrível, mas todos se respeitam e contam com o bom senso para uma certa quantidade de veículos passarem logo após a multidão e vice-versa.

Em meu segundo layover, já em meados da primavera, de manhã cedo fui ao Vaticano. Percebi mais tarde, que poderia ter comprado o ingresso pela internet com antecedência, mas mesmo assim, a fila gigante não demorou muito. O preço direto (na entrada do Vaticano) é de 16€ (aproximadamente R$ 55) e vale ressaltar que roupas muito curtas (acima do joelho) ou mostrando muito o colo, não são aconselhadas (eles pedem que você se cubra).

IMG_7599

IMG_7614

IMG_7643

IMG_7651

Corredor que passamos para chegar ao topo

IMG_7660
A foto que deixei com legenda, foi para mostrar um pouquinho do corredor estreito que passamos para chegar ao topo e ter a vista que temos na ultima foto, acima. Acreditem se quiser, mas este nem é o corredor mais estreito! É uma caminhada a cima de aproximadamente 30 min SEM PARAR! A gente sobe, e sobe e sobe e sobe e SOBE! E vai ficando cada vez mais escuro e estreito. Alguns momentos eu estava bem cansada e me sentindo um pouco sufocada pois os corredores tornavam-se tão estreitos que dificultava a respiração, sendo poucas as janelas que encontrávamos pelo caminho. Achei que valeu a pena pela foto e vista linda que temos do topo, mas fico feliz de ter cumprido ‘a caminhada’ enquanto jovem pelo simples fato de que não sei se aguentaria quando mais velha, rs. (e por incrível que pareça, muitos idosos subiam até o topo).

Minha última visita a Roma me levou para dentro do Coliseu. O clima de Verão e o tempo gostoso estavam perfeitos para a visita! Apesar da fila grande, entramos bem rápido e após pagarmos o ingresso de 9€ (em torno de R$ 32) já estávamos com lindas vistas.

DSCF0401

DSCF0421
DSCF0413
DSCF0423
O que me impressionou (e me decepcionou um pouco) foi a famosa pizza italiana. Completamente diferente da nossa, encontrei no máximo 15 sabores diferentes (enquanto no brasil, há pizzarias com mais de 70 sabores), todos com uma massa fina e pouco, muito pouco recheio. Para vocês terem uma ideia, quando você segura a pizza na mão para comer, tem que ter cuidado pra não deixar o pouco recheio cair (pois o molho é bem aguado) e ficar só o pão. Por outro lado, a diversidade de salames e massas (de todos os tipos, gostos, cores e tamanhos) é muito grande e encontram-se até mesmo nas lojas de duty free do aeroporto, sendo um grande cartão de visitas do país.

O mais bacana de tudo isso, é que no final das contas, é possível perceber como cada país cria suas próprias versões de cada prato típico. Foi preciso ir para Itália para descobrir que o Brasil “abrasileirou” a pizza italiana (e deixou mais gostosa na minha opinião, rs).

Depois de ter visitado Roma, Milão e Veneza, pude perceber que os Italianos são um povo tranquilo que adora apreciar uma boa xícara de café ao ar livre, observar o movimento e jogar conversa fora. Gesticular ao falar é hábito mandatório e uma fatia de melão com prosciutto é uma ótima entrada em qualquer ocasião.

beijos,

Nanda

beijos, Fernanda
8 Comentários
Comente via Facebook
Deixe seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
  1. 07/07/2015 - 14h06

    Dois posts de uma vez? Ai meu coração. As fotos grandes me deixaram super feliz. Que lindo Fernanda, eu adoro viver essas coisas através das suas palavras e morro de medo que um dia simplesmente esqueça daqui.
    Eu queria muito que você mostrasse Paris, pois sua versão sempre parece ser a melhor.
    Ah, e porque não é possível seguir você no instagram?

    • 17/07/2015 - 15h44

      Oi Isa, tudo bem? Não vou esquecer daqui não, pode deixar! Amo amo escrever então posts meus espalhados pela internet é que não vão faltar, hehehe! Vou falar sobre Paris logo então!
      Dá pra me seguir lá sim! Meu user é nandadelarte 🙂 Meu perfil é privado por que percebi que tinha uns creepers me seguindo e quis botar ordem no negócio,rs, mas é só fazer o request por lá que eu aceito 🙂
      beijoca!

  2. Taynara Miranda
    07/07/2015 - 15h20

    Nanda, dois posts seguidos e dois incríveis! E sobre a sua ideia de fazer vídeo: todo mundo iria amar. Você escreve tão bem e, pelo snap, mostra sua simpatia, por vídeo no blog ou algo assim ficária ainda melhor! Você pensa em um dia voltar a fazer algo na área de jornalismo?

    • Taynara Miranda
      07/07/2015 - 15h20

      *ficaria

      • 17/07/2015 - 15h36

        Oi Taynara, tudo bem? Então, estou trabalhando na ideia de fazer video por que é algo que toma um pouquinho mais de tempo do que os posts, mas quero fazer sim 🙂
        Sobre Jornalismo, eu sinto falta da facul e inclusive de estudar (rs) por isso me apeguei a estudar japonês e fico aqui no blog escrevendo sempre que posso por que sinto falta sim 🙂 beijoca!

  3. Anônimo
    11/07/2015 - 20h26

    Nanda, você ainda fala com a Karol? saudades dos vídeos de vocês juntas haha

    • 17/07/2015 - 15h04

      Oi! Falo sim 🙂 Não falo com ela diariamente como durante o intercâmbio mas ainda mantemos contato, assim como mantenho com Kody e com minha host family 🙂

  4. 19/07/2015 - 20h53

    Adorei o post Nanda! Tenho bastante vontade de conhecer Roma, espero que minha próxima viagem seja pra Europa para conseguir visitar vários países e lugares de uma vez 🙂
    Beijos